Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Obaldoui

Onde se fabrica o pensamento

Obaldoui

26
Nov18

Tolstói, Kafka e Hemingway fizeram cocó na marginal

Esta manhã, Tolstói, Kafka e Hemingway fizeram cocó na marginal. Mas os donos - já era de esperar - ignoraram a grandeza e o impacto das obras, disfarçando à conversa no telemóvel ou vasculhando nas nuvens resposta para as dúvidas metafísicas a que só espíritos de vastíssima cultura, inspirados nas bibliotecas até para nomear os bichos de estimação, se entregam.

@ Mãe Preocupada

25
Nov18

Amor: vende-se

Nos tempos idos, as pessoas encontravam-se, conheciam-se e apaixonavam-se. E, se isso não acontecesse, amigos, vizinhos, familiares, tomavam para si o papel de casamenteiros.

O amor não se vendia, conquistava-se.

Aplicações, programas e empresas colocam agora o amor à venda, transformando-o num negócio que se serve da solidão das pessoas para aumentar as vendas.

Não será um algoritmo, a análise de testes psicológicos ou um match matematicamente perfeito que nos dará o amor. Vivemos tão encarcerados na nossa própria individualidade que não estamos dispostos a ceder um milímetro que seja para dar e receber. 

Não há falta de amor.

Há falta do saber amar.

25
Nov18

Tudo com desconto, mas com preço final igual ao da semana passada

Nasce o sol nas planícies do centro comercial. Por norma, a esta hora, o ambiente está calmo, mas não hoje, é um dia diferente. Tal como uma pandemia que se espalha por todo o mundo com um simples espirro, também a Black Friday atravessou continentes e chegou a Portugal. Com ela, milhares de espécies migratórias rumam à porta de algumas das lojas que aderiram a este movimento. As portadas ainda se encontram fechadas, mas à porta já se acumulam, em manadas, diferentes espécimes prontos a tirar partido deste oásis no meio da seca do poder de compra. Lá na frente, encostados às grades, estão os reformados que puderam chegar cedo, pois já almoçaram as seis da madrugada. Atrás, seguem os desempregados, esperançosos de conseguir comprar, finalmente, aquele LCD com mais polegadas do que as que têm de QI.

Abrem as portas e começa a debandada para dentro da loja. Quais touros bravos contentes por ir para a arena, entre urros e saltos de cabra-montesa, entram a correr e a espezinhar tudo o que encontram. Agarram os computadores de gaming com desconto que apenas irão usar para ir ao Facebook no Internet Explorer; pegam em aspiradores, robôs de cozinha e gadgets que não sabem bem para que servem, mas que estão a 50%. Houvesse fezes com uma placa a dizer “Antes: 200€ Agora: 100€” e haveria alguns escaravelhos do deserto que trariam para casa dois molhos pelo preço de um.

Guilherme Duarte @ 24.sapo.pt

O que procuras?

Sigam-me

Debaixo da asa

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.